|Blog da Beasy

Publicado por: Lucas Chiarello em 05/11/2018

Cashback fique atento ao investir no seu varejo

O cashback está crescendo no Brasil, remunerando seus clientes a partir do uso do serviço. No entanto, ao investir deve-se tomar alguns cuidados.

A palavra “cashback” vem do inglês e significa, “dinheiro de volta”. Funciona de forma muito simples, o consumidor efetua uma compra no estabelecimento e ao efetuar o pagamento recebe uma parte do dinheiro gasto como benefício de participar do sistema, como um crédito para futuras compras.

Se analisar friamente o cashback, para o varejista, não é diferente de um desconto em dinheiro. Mas, esse tipo de “desconto” aos olhos do consumidor é totalmente diferente do desconto em produtos.

Como todo estabelecimento, ações de marketing com promoções e desconto são constantes para atrair novos e antigos clientes, despertar interesse em produtos e aumentar a quantidade de vendas. Quando um mercado, por exemplo, efetua uma promoção a margem praticada nos produtos já é mínima, se o mercado possuir cashback o valor é adicionado sobre o desconto praticado, ou seja, se um consumidor comprar um produto com margem mínima e adicionar o cashback na compra o estabelecimento poderá vender o produto com prejuízo, dependendo o valor de cashback praticado.

Em alguns casos, a concorrência deste estabelecimento consegue divulgar nas mídias preços diretos mais atrativos aos clientes, pois não tem a preocupação da porcentagem do Cashback, o que pode dificultar as ações de desconto.

 

Cashback

Meu próprio Cashback

Uma alternativa para contornar as taxas cobradas pelos serviços é criar um cashback próprio do seu varejo. Com isso, o varejista coleta os dados como preferir do consumidor e é total responsável por eles.

Criar um clube de vantagens que consegue praticar preços competitivos no ramo de atuação além de aumentar os canais da empresa, melhorando a interação com o consumidor e facilitando a venda.

Com o próprio Cashback a abertura pra criação de outras funcionalidades se torna muito mais fácil, criando um aplicativo que gerencia todo o serviço o consumidor precisa apenas de um aplicativo para ter uma nova experiência de compra.

É mais prático para o consumidor e mais prático para o varejo, criando uma canal direto com o consumidor, divulgando produtos, encartes e até mesmo gerando notificações para eles.

 

Para o consumidor

Se você não consegue economizar durante o mês ou guardar uma parte do seu dinheiro o cashback é uma boa alternativa para isso, criando uma conta de economia virtual. Mas, você deve saber que o cashback não gera juros sobre o valor acumulado, igual a poupança, e em alguns serviços não é possível sacar o valor acumulado.

Fique atento aos valores e taxas cobradas por cada serviço de Cashback, existem programas que descontam parte do cashback existente na conta apenas por deixar o dinheiro parado.

Alguns serviços não cobram taxas, mas efetuam consultas de período em período descontando também valores da conta.

 

Conclusão

Analise a curto e longo prazo quais são os benefícios de possuir um sistema cashback em sua loja. Principalmente questões de porcentagens cobradas e valores de cashback destinados ao consumidor, pois se o consumidor colocar na balança que seu concorrente pratica um preço mais barato mesmo sem o sistema, pode acabar prejudicando seu comércio.

Tenha passivos a curto prazo e ativos a longo prazo!

Você já leu sobre as 5 tendências para Supermercado? Leia agora!

Gostou dessa matéria?

ver mais